sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Meu amigo, eu gosto disso.


Gostar: sentimento agradável em relação à alguém  ou algo. Ter afeto.
          Depois de esclarecido e comparado ao que sinto me defino como: ferrada. Devo ser franca e confessar, que em nenhum  momento da minha pequena e monótona vida eu fui assim. Ter afeto por alguém, quanto ironia até pra mim. Eu tenho plena consciência que logo isso sai do meu peito, mas enquanto esse sentimento fica aqui, eu me encontro assustada. O que é natural, ao menos  aos meus olhos.
           O engraçado é que o meu avesso é que me encanta, é não gostar de ler, a falta de vergonha com as safadezas, o gosto musical, o nem tanto interesse nos estudos, o deslize nos finais de semana, o ar de “sempre certo” de todas as conversas, as dezenas de amigas meninas,  a facilidade em fazer amizades,  a autoconfiança pura e a falta de romantismo nato.
Mas como Leoni escreveu uma vez “Depois de você, os outros são os outros e sóe  foi um pouco (ou muito) disso que aconteceu.  Os outros não tem aquela maneira de mexer no cabelo, muito menos a facilidade em ficar bravo. De forma alguma encontrei alguém que sussurrasse de forma tão linda “Eu posso te morder?” quanto “Eu te amo”. Até as várias gírias que usava em meio as diversas frases me chamava a atenção, nada me passava despercebido. Me faltariam dedos, mãos  e afins para contar as partes em ti das quais eu gosto. Não sei se era a forma protetora que teu abraço me confortava, ou o jeito que o nosso beijo tomava um ritmo delicioso, as frases de sacanagenzinha gostosas que me mandava vez ou outra, das ligações de noite que me faziam mesmo em silêncio sorrir, das fotos que me enviava e que ainda guardo todas, da tua facilidade em me convencer a fazer as coisas, das tuas caretas, do teu "te amo" inesperado, do ciúmes que raramente te atacava, do nosso lugarzinho marcado, ou do teu silêncio encantador me esperando terminar um parágrafo do meu livro pra te cumprimentar. E mais dezenas de detalhes, que me fascina, em ti.
          Descobri que é fácil me hipnotizar, é só olhar nos teus olhos. Aqueles que eu poderia encarar um dia inteiro sem nem me preocupar. Pelos segundos que eu lembro de encarar teus olhos meu pensamento se invadia de perguntas, por que você me deixa com um pé na frente e um outro atrás? Uma vontade louca de pular de cabeça nessa loucura e outra vontade de sair correndo e te virar as costas.  Me desespero em pensar que os teus sinais literalmente me confundem da cabeça aos pés,  me deixando tão solta e me prendendo tanto. Me enchendo de palavras em uma hora e na outra desaparecido.

Mas eu gosto disso, eu gosto de gostar de ti, mas dessa maneira diferente. Não de quem gosta esperando virar amor, não de quem gosta querendo namorar. Eu gosto desse jeitinho meio atravessado com ciúmes exagerado,  com aquele pensamento “Quando tu for ficar com alguma menina, ao menos fica com uma bonita.” É um gostar diferente, eu gosto é dos detalhes, da amizade, gosto dos beijos, das carícias, gosto ainda mais das risadas, das briguinhas infantis  e  da saudade que me dá quando tá longe.
Tu és meu e eu sou tua, mesmo sabendo que na realidade a coisa é bem diferente.
A gente não tem nada mas tem, tá? Eu vou cuidar de ti sempre, por que tu é meu amigo. E eu gosto disso.

30.08.13

4 comentários:

  1. Que lindo Petrine, também já senti isso de amizade-colorida. A gente gosta mas de uma forma diferente, é mais carinho, é amizade mesmo. Muito bom, mesmoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, amizade- colorida é complicado. haha

      Excluir
  2. Tipo, oi? Tipo, muito oi? Que texto perfeito.

    Nossa Pê, está ótimo o teu texto. Quem nunca se apaixonou por um amigo? Não é mesmo?!
    E você colocou todo o sentimento em palavras, é divino.

    "Eu vou cuidar de ti sempre, porque tu é meu amigo. E eu gosto disso."
    MUITO linda essa última frase, amei!
    Sasá <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom te ver aqui Sasá e saber que tu gostou! Fico tão contente por compreender minhas palavras e por passar aqui. ♥

      Excluir