sexta-feira, 23 de agosto de 2013

A minha nova experiência.

       
Faltando poucos meses para os 17 verões bater a minha porta me deito na cama de casal larga de meu quarto e me imagino nos próximos 10 anos. Segurei o choro ao pensar comigo que quero viver até me esgotar. Quase explodi de vontade em gritar o quanto ainda tenho pra viver, de tudo que ainda me espera e do quanto essa minha vidinha pacata não se parece com a vida em que quero ter. Já perdi as contas de quantas vezes programei o meu futuro e me encontro sempre a mesma maneira, independente, feliz, e sozinha por opção.
        Eu desejo as praias, fazendas, rios e montanhas. Desejo minha adorável e doce solidão como companhia e alguns amantes para as noites com vinho. Eu quero companhia boa, amigos ótimos, apartamento com uma vista linda e um carro preto. Eu quero surfe no final de semana, quero balada na sexta a noite e um cachorro pra me dar apoio no domingo. Quero comida congelada na segunda e pegar pesado na academia na terça. Quero deixar a cama desarrumada, uma pilha de maquiagem no banheiro e celular perdido na bolsa. Eu quero caminhadas na praia de madrugada, mentir o nome em um barzinho, quero roupa nova pra curar a carência e aula de violão pra fazer média. Eu desejo paixões não tão duradouras, sexo com amor e amizade colorida. Eu desejo uma correria pra chegar no zoológico pra cuidar dos meus animais, ligar desmarcando um encontro por que um animal adoeceu. Quero a minha vida na correria mesmo, sem tempo pra respirar direito. Uma independência invejável (mas das boas), um emprego que eu ame e um corpinho bacana. 

       Eu me vejo daqui a 10 anos auto-suficiente, satisfeita e com uma bagagem de conhecimento enorme. Não me vejo namorando, noiva ou casada. Meus planos tem outros focos e metas a ser cumpridas que não vejo necessidade de alguém do lado. Meu rumo é outro, minha cidade é outra, meu destino é sozinha. 
      Hoje, quase 17. Daqui a 10 anos, o meu próprio orgulho.

22.08.13

2 comentários:

  1. Você basicamente resumiu o que todos querem: a paz de uma rotina prazerosa, amores livres e a auto independência... Amei esse texto, assim como todos os outros! Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, tanta gente quer e não consegue. Que sentimento ruim me imaginar sem isso. Obrigada Hélvio. ♥

      Excluir